Aleitamento Materno

ser mulherSomos seres mamíferos e como tais mamar é um ato natural. Na semana mundial de incentivo ao aleitamento materno o Blog Homeopatia e Saúde volta a esse tema para lembrar quais são os benefícios para os bebês. E ao abordar esse tema na série SER MULHER queremos lembrar também que existem benefícios para as mães que amamentam. Leia o texto e compartilhe. Você pode ajudar alguém.

o-BLACK-TIGER-MOTHER-facebook-1024x682Amamentação é muita mais que um ato fisiológico. Até 6 meses de idade o leite materno contém todos os nutrientes que um bebê precisa. A amamentação prolongada até o primeiro ano de idade promove o fortalecimento do sistema imunológico e o aumento do vínculo entre o bebê e sua mãe.

Segundo a SBP – Sociedade Brasileira de Pediatria, que reviu a cartilha de indicações para o aleitamento e modificou uma antiga recomendação de controle de mamadas, o ideal é que a mãe dê o peito a seu filho sempre que ele pedir. Chamado de “Livre demanda” esse conceito auxilia as mães que ficam menos angustiadas com os choros “famintos” de seus bebês até que eles estabeleçam uma rotina alimentar. “Ele deve mamar quando e quanto quiser. Dessa maneira, vai aprender a lidar também com a saciedade, o que reduz o risco de obesidade no futuro”, explicou Valdenise Tuma Calil, pediatra presidente do Departamento de Aleitamento Materno da SBP, ao portal M de Mulher.

A OMS – Organização Mundial de Saúde, recomenda que o leite materno seja oferecido até que a criança complete 2 anos de idade. E que seja o único alimento que o bebê receba até os 6 meses.

Benefícios para o bebê

O bebê nasce com tudo necessário para a digestão do leite materno. Já outros alimentos, mesmo o leite de vaca, não tem no organismo tão frágil do bebê a mesma adequação, portanto o leite materno é de fácil digestão.

Através do leite a mãe passa para o bebê uma série de anticorpos que adquiriu ao longo de sua vida, e doenças como diarreia, resfriado, infecções urinárias e respiratórias, alergias e problemas na arcada dentária são evitados por conta do aleitamento.

k00010Ao mamar um bebê exercita os músculos e ossos da face, promovendo melhor flexibilidade na articulação das estruturas que participam da fala.

Mamar auxilia na respiração, já que mamando o bebê respira pelo nariz, e isso promove um melhor padrão respiratório nasal, e facilita a oxigenação das estruturas faciais.

A amamentação é um vínculo entre mãe e bebê, um momento que a criança recebe segurança, carinho e amor.

O leite materno auxilia no desenvolvimento mental do bebé.

 

Benefícios para quem amamenta

A mãe que amamenta sente-se mais segura e menos ansiosa. Como o ato de amamentar fortalece o vínculo com o bebê, as mães sentem-se mais seguras em relação aos filhos.

Amamentar faz queimar calorias e por isso ajuda a mulher a voltar, mais depressa, ao peso que tinha antes de engravidar.

Ajuda o útero a regressar ao seu tamanho normal mais rapidamente.

A perda de sangue depois do parto acaba mais cedo

amamentarA amamentação protege do cancro da mama que surge antes da menopausa, portanto ajuda a prevenir câncer de mama.

A amamentação protege do cancro do ovário, portanto ajuda a prevenir câncer de ovário.

A amamentação protege da osteoporose

A amamentação exclusiva protege da anemia (deficiência de ferro).
As mulheres que amamentam demoram mais tempo para ter menstruações, por isso as suas reservas de ferro não diminuem com a hemorragia mensal;

Amamentar é muito prático! Não é necessário esterilizar e preparar mamadeiras.

 

Benefício para a família.

Tem uma vantagem de amamentação que nem sempre é levada em consideração, que é a econômica. Normalmente um bebê que não é amamentado tem que consumir formulas ou leites especiais, então economicamente é vantajoso alimentar.

 

Como se alimentar quando está amamentando

dieta-para-a-mae-que-amamentamPara as mulheres que vivem esse período mágico da chegada de um bebê e do descobrimento de ser mãe, a recomendação de alimentação é a mesma que foi para o período de gravidez. Hábitos saudáveis e uma dieta rica em grãos, cereais integrais, frutas e verduras fazem bem para qualquer pessoa. Nesse período o que vale mesmo é o bom senso. A mulher que está amamentando e tem uma rotina saudável passa isso para o bebê. Mas não se prive de comer uma guloseima de vez em quando, porque isso também faz bem para a alma.

Como em qualquer outra fase da vida, evite gorduras saturas (frituras, manteiga, gordura vegetal) e consuma gorduras saudáveis com moderação, como abacate, azeite, sementes e peixes como salmão.

É comum as mulheres que amamentam sentirem mais fome, afinal a produção do leite é 24 horas por dia, então mantenha o hábito de lanches saudáveis e nutritivos, como vitaminas de iogurte com frutas, pães integrais e proteínas magras, como queijo branco. O ideal é ingestão desses lanches entre as mamadas.

Lembre-se de beber bastante liquido, pois sem ele o leite não é produzido, preferencialmente água.

Na dúvida, procure um nutricionista de confiança.

 

Para reler os demais textos sobre amamentação que o Blog Homeopatia e Saúde produziu:

Amamentar é preciso 

Amamentar muito mais que um ato de amor

 

 

 

2015-08-04T13:34:56-03:00 04/08/2015|CRIANÇAS, DICAS, SAÚDE|3 Comentários

3 Comentários

  1. […] ← Anterior Próximo → […]

  2. […] leite materno é o primeiro e mais importante alimento humano. Até no mínimo 6 meses de idade é o único alimento recomendado aos bebês, devendo-se estender […]

  3. […] benefícios da saúde do bebê são inúmeros, como podem foram explicados aqui, aqui e aqui, mas a mãe também ganha ao […]

Deixar Um Comentário