Dia Mundial da Luta Contra as Hepatites Virais

Dia 19 de maio é o dia mundial de combate e prevenção da Hepatite. Por isso, essa semana, o Blog Homeopatia e Saúde resolveu fazer um guia sobre esse mal que ainda atinge milhares de pessoas e, muitas vezes, é difícil de detectar. Leia na integra e compartilhe com os amigos, as informações podem ser úteis e salvar.

download (1)Hepatite é o nome que se dá para qualquer degeneração no fígado e pode ser de várias formas, sendo que as mais frequentes são as infecções por vírus (tipo A, B e C) e por abuso de álcool ou outras substâncias tóxicas (como alguns remédios). No organismo os vírus e a cirrose agem de forma diferente: os vírus paralisam as células para se reproduzirem, já o álcool em excesso é transformado em ácidos que são nocivos às células hepáticas, levando à hepatite.

2a325687fb30ea60cc11a9de2df5b207Tipo A: transmitida através da água e alimentos contaminados ou através de outra pessoa portadora do vírus, a hepatite A pode ficar incubada entre 10 e 50 dias e normalmente é silenciosa, sem sintomas aparentes, porém quando aparecem os mais comuns são febre, pele e olhos amarelados, náusea e vômitos, mal-estar, desconforto abdominal, falta de apetite, urina escura e fezes esbranquiçadas. A confirmação do vírus é através de exame de sangue e não há um tratamento específico para esse vírus.

tira-duvidas-hepatite-cTipo B e Tipo C: Os vírus tipo B (HBV) e tipo C (HCV) são transmitidos sobretudo por sangue (transfusão, material cirúrgico contaminado e não esterilizado, etc.). Entre as formas de contato também entram instrumentos de dentista, alicate de unha, sessões de depilação ou tatuagem, etc., além do contato sexual, reforçando a necessidade do uso de preservativo. Muitas vezes os vírus são silenciosos no organismo e quando aparecem são similares ao do vírus tipo A, mas ao contrário do primeiro tipo, esse precisa de tratamento para não evoluir para um quadro crônico ou cirrose.

Como a Hepatite afeta o fígado, o tratamento passa principalmente pela alimentação. Com dieta de baixa ingestão de gorduras e restrição total ao álcool, por um período mínimo de 6 meses ou mais. Como quem porta o vírus da Hepatite tem dificuldade de se alimentar, é comum ter mais facilidade de ingerir carboidratos, mas não há indicação desse tipo de alimento. Em geral, deixa-se livre para que o portador coma o que tiver vontade, excluindo os itens citados.

Prevenção

A melhor estratégia de prevenção da hepatite A inclui a melhoria das condições de vida, com adequação do saneamento básico e medidas educacionais de higiene.

A prevenção da hepatite B inclui o controle efetivo de bancos de sangue através da triagem sorológica; o uso de equipamentos de proteção individual pelos profissionais da área da saúde; o não compartilhamento de alicates de unha, lâminas de barbear, escovas de dente, o uso de preservativos nas relações sexuais.

Para a hepatite C, a mais perigosa de todas, a prevenção além das mesmas que a B, existem triagem em bancos de sangue e centrais de doação de sêmen para garantir a distribuição de material biológico não infectado; triagem de doadores de órgãos sólidos como coração, fígado, pulmão e rim; triagem de doadores de córnea ou pele; cumprimento das práticas de controle de infecção em hospitais, laboratórios, consultórios dentários, serviços de hemodiálise; tratamento dos indivíduos infectados, quando indicado; abstinência ou diminuição do uso de álcool, não exposição a outras substâncias que sejam tóxicas ao fígado, como determinados medicamentos.

hepbc1

2015-05-18T23:31:09-03:00 18/05/2015|BEM-ESTAR, DICAS, SAÚDE|2 Comentários

2 Comentários

  1. Aderci Lenira Diana 06/16/2015 em 18:04 - Responder

    Gostaria de saber se a hepatite tipo A, deixa sequelas no organismo.
    Se sim, como deve ser tratada. Eu tive hepatite tipo A aos 14 anos e mesmo agora com 69 anos tenho dor do lado do fígado. São pontadas e as vezes dor constante. Agradeço a atenção de seus comentários. Gostei da matéria.

    • Similia Homeopatia 06/25/2015 em 19:58 - Responder

      Ola Alediana.
      O Dr. Ariovaldo respondeu que a hepatite tipo A É a forma mais benigna da doença, quando não é necessário remédios para trata-la e raramente deixa sequelas. Ele acredita ser pouco provável que as dores sejam reflexo ou consequência da hepatite A adquirida na adolescência. Porém sugeriu que procure um médico de sua confiança para verificar os motivos dessas dores.
      Equipe Similia

Deixar Um Comentário