Dor da rejeição de pai pode ultrapassar a barreira emocional

Não é necessário levantamentos ou pesquisas que comprovem que a ausência de um pai em casa pode causar transtornos para os filhos. Essa é uma figura que contribui, e muito, com o desenvolvimento de qualquer criança. Algo que ainda não estava comprovado, no entanto, foi confirmado por pesquisadores da Universidade de Connecticut (EUA). O estudo realizado mostrou que a rejeição de um pai, para a criança, vai além de uma condição emocional e passa a ser também uma dor física.

O blog Homeopatia e Saúde, da Clínica Similia comandada pelo Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, foi buscar mais informações sobre este tema. Esse estudo foi publicado no Science Daily e apresentou ainda a influência do amor do pai – ou a falta dele – na fase adulta. Para os estudiosos, não existe uma experiência nesse sentido que ocasione um impacto tão forte na vida de uma pessoa quanto a de se sentir rejeitada pelo próprio pai, em especial se ainda se trata de uma criança.

O reflexo disso na vida de quem se sente rejeitado pode aparecer de inúmeras formas, mas geralmente surge como ansiedade e também insegurança. Essa é uma dor tanto emocional quanto física. Isso porque no caso da dor emocional, esta pode ser revivida ano após ano.

Saiba mais

Se você se interessou por este tema levantado pelo blog Homeopatia e Saúde e quer saber mais sobre, clique aqui para continuar lendo.

2017-03-29T08:00:22-03:00 29/03/2017|CRIANÇAS, DICAS|0 Comentários

Deixar Um Comentário