Espantando os males

Dançar faz bem para o corpo e a mente

dançar 3

Música, um pouquinho de tempo e muito disposição. Esses são os requisitos básicos para colocar em prática um dos exercícios físicos mais completos que se conhece: a dança. Não importa o ritmo da música – nem idade ou gênero de quem está dançando, os benefícios são incontestáveis. “Dançar é uma atividade comprovadamente terapêutica, faz bem ao corpo, ao coração e à mente”, diz a professora de dança Carla Barcelos.

Corpo

 

dançar 4

Os benefícios para o corpo são notados de imediato – como aumento da frequência cardíaca e respiratória – e a longo prazo, com a perda de peso (devido à queima de calorias) e o fortalecimento de toda a musculatura, decorrente da sequência de exercícios e passos coreográficos. Algumas modalidades podem levar ao gasto de 315 calorias em uma hora de aula – número similar ao obtido com uma caminhada ou com uma pedalada leva.

Outros benefícios relacionados à prática são o aumento do condicionamento físico, a melhora do aprendizado (e até da concentração e disciplina) e a redução de dores musculares. Não estamos falando apenas das danças clássicas, como ballet, jazz e o sapateado. Atualmente, diversas academias e até “baladas” oferecem aulas de danças, que consideram o gosto musical de cada um para definir o ritmo que ensinarão. Assim, aulas de sertanejo, axé, zumba, salsa, forró, samba-rock, entre outros, estão conquistando cada vez mais adeptos.

People dancing together on beach

Mente

E isso leva a outro fator estimulado pela dança: a melhora do humor e dos relacionamentos interpessoais. “Dançar libera endorfina, a famosa e conhecida substância do prazer. Repare que não existe uma só pessoa que não fique alegre e feliz ao praticar coreografias. Portanto, esse é um exercício que interliga o corpo e a mente”, explica a psicóloga Viviane de Almeida.

Por envolver música associada ao movimento e expressão corporal, a dança traz ao praticante a sensação de liberdade e propicia vivências diferentes com o corpo. Isso ajuda a relaxar a mente e desestressar. “Quando se dança, a mente se esvazia e o foco está nos movimentos do corpo e na música. Por isso, ela alivia o stress e faz com que qualquer outro aborrecimento desapareça”, pontua a psicóloga.

Segundo ela, a prática constante desse exercício completo está diretamente relacionada à melhora do ritmo, da coordenação motora, da flexibilidade. E, também, da sensualidade, já que a pessoa passa a conhecer melhor o próprio corpo e a sua expressão.

Com todos esses argumentos, não tem mais desculpa: levante agora e vá dançar!

dançar 2

2014-10-20T17:29:19-02:00 20/10/2014|BEM-ESTAR, SAÚDE|0 Comentários

Deixar Um Comentário