Os “teen” e a homeopatia

O hebiatra é um médico especializado no trato de adolescentes; saiba como eles trabalham e como usam a homeopatia nessa fase delicada da vida

Dúvidas, mudanças, inseguranças: a adolescência é uma fase que requer cuidados específicos

Dúvidas, mudanças, inseguranças: a adolescência é uma fase que requer cuidados específicos

A cada dia, uma nova mudança. Essa é uma das impressões que se tem durante a adolescência. Pernas e braços crescem; o formato do corpo sofre alterações; a voz, os cabelos, os pelos… São muitas as mudanças observadas no período entre os 10 e os 18 anos. E elas não são apenas físicas: os hormônios vivem uma verdadeira revolução. Para tratar essa fase delicada a vida, existe um profissional específico: o hebiatra.

Segundo doutora Filomena Leme de Resende, é o pediatra quem tem formação para avaliar o crescimento e desenvolvimento também desta faixa etária e entender o que se passa do ponto de vista emocional e hormonal, sendo a medicina do adolescente uma especialidade complementar da pediatria. “O pediatra deve conhecer/compreender o que chamamos de ‘síndrome da adolescência normal’ para não acabar interpretando como doença ou como sintomas de alteração mental/comportamental aquilo que simplesmente é uma fase de transição, com uma verdadeira ebulição de transformações físicas, emocionais e reivindicatórias”, avalia a especialista.

Coisa de adolescente

Quando acompanhados de perto, os adolescentes sentem minimizados os sintomas dessa nova fase

Quando acompanhados de perto, os adolescentes sentem minimizados os sintomas dessa nova fase

Alterações e distúrbios no crescimento e desenvolvimento; puberdade precoce o tardia; irregularidades menstruais; dismenorreia; DST´s e até gravidez são situações que podem ser acompanhadas pelo hebiatra. Além disso, doutroa Filomena enumera os problemas respiratórios, dermatológicos, visuais, ortopédicos e enxaquecas, entre os muitos males que podem acometer os adolescentes.  “Mas o que ganha maior ênfase mesmo são os transtornos emocionais: ansiedade, depressão, dificuldades no aprendizado, distúrbios de comportamento e/ou conduta. A maioria das manifestações psicóticas afloram nesta idade, trazendo muitas vezes uma total desestrutura à família e aos  relacionamentos”, esclarece.

A doutora faz um alerta: o despreparo dos pais muitas vezes acaba complicando aquilo que poderia ser uma transição suave e sem sofrimentos. “As famílias atualmente terceirizam aquilo que seria essencial: a presença, a conversa, o compartilhar, o acompanhar, o saber o que estão fazendo e com quem! A apelação da mídia que percebeu também no adolescente um consumidor em potencial e o envolve neste clima de insatisfação se não possuir os bens materiais e não o incentiva à conquista”, avalia.

Ela ainda aponta a intensa exposição aos eletroeletrônicos (muitas vezes sem um tempo limitado e sem maturidade e discernimento para estar acessando tantos dados ou sites), a entrega explícita às redes sociais, também sem um filtro ou limite e a cyber dependência como sinais do despreparo dos pais em relação à criação dos filhos adolescente.

“Acrescento aqui que o adolescente vem do “ser criança” e passa pelas transformações esperadas e ainda terá que decidir o que ‘será como adulto’. O vestibular, ENEN e etc. são também grandes transtornos (verdadeiras noxas) nesta faixa etária”, pondera ela.

Filomena reitera que o abuso de álcool e drogas ilícitas, além da ingestão de anabolizantes, são outros hábitos que comprometem a saúde e o desenvolvimento dos adolescentes, e que podem ser tratados mais amiúde por um hebiatra. “A homeopatia está indicada também nesta fase da vida, como em qualquer outra fase, com uma boa ação e aceitação”, resume.

A felicidade é possível sim nesse período da vida

A felicidade é possível sim nesse período da vida

Tratamento homeopático

Em relação ao tratamento homeopático, como em qualquer outro caso, o importante é individualizar o adolescente e assim chegar ao melhor medicamento indicado no seu caso. “Muitas vezes, a simples instabilidade de humor – que é comum nesta fase –  quando bem individualizada, passará de uma forma mais amena com uso da homeopatia”, afirma Filomena, que também é homeopata.

Ela revela o resultado de um estudo que fez com cerca de 500 pacientes na faixa dos 10 aos 18 anos, usuários de homeopatia. “Tive a grata satisfação de verificar que a maior parte deles foi beneficiada com o uso da medicação homeopática. Houve significativa adesão ao tratamento com melhora das queixas  que trouxe a família e/ou o adolescente a procurar o serviço de saúde. Portanto, vamos continuar prescrevendo homeopatia também aos adolescentes!”, comemora.

2015-01-19T18:01:22-02:00 19/01/2015|BEM-ESTAR, HOMEOPATIA, SAÚDE|2 Comentários

2 Comentários

  1. Delma 09/23/2020 em 21:52 - Responder

    Minha filha tem 8 anos já está com o proto.mamstko bem alterado tem remédio tratamento homeopático que possa.trata_ la

    • Similia 10/01/2020 em 12:21 - Responder

      Oi Delma
      A Homeopatia busca sempre reestabelecer o equilíbrio do organismo. Por isso os tratamentos homeopáticos são indicados para qualquer enfermidade. Agende uma consulta com um médico homeopata de sua confiança.
      Boa sorte

Deixar Um Comentário