E a AIDS?

Trabalhos tem sido realizados nacional e internacionalmente com técnicas não ortodoxas no tratamento da AIDS. O que podemos dizer é que, uma vez que o paciente esteja energeticamente equilibrado, teoricamente será mais difícil (mas não impossível!) contrair a doença e que, uma vez contraída, as manifestações clínicas tardarão a aparecer. Os portadores do vírus de que temos conhecimento e estão sob tratamento homeopático têm evoluído desta forma. Infelizmente, contudo, não podemos afirmar que existe cura definitiva para a AIDS. A prevenção ainda é nossa melhor arma, independente da terapêutica utilizada.