Que cuidados deve-se ter quanto ao medicamento homeopático?

Como já foi exposto, a ação medicamentosa homeopática baseia-se na energia. Assim, os cuidados com os frascos devem ser redobrados em relação aos outros produtos não homeopáticos. Campos de energia, tais como os produzidos por motores elétricos, podem afetar a qualidade e a validade dos medicamentos. Sol e calor (como o dos porta-luvas dos automóveis), cânfora (como a contida em produtos como Vice Vaporub, Transpulmin, etc.) e raios X (como os emitidos por aparelhos de TV) comprovadamente diminuem a eficácia do medicamento, chegando a anular seus efeitos. Quais os cuidados para a aquisição de medicamentos homeopáticos? O primeiro e mais importante é em relação à farmácia. De nada adianta o médico realizar um excelente trabalho se os medicamentos a serem prescritos não são confiáveis. A certeza de que a farmácia conta com farmacêuticos especializados em homeopatia e que sejam eles mesmos os manipuladores dos medicamentos já nos dá grande segurança de que se trata de uma farmácia confiável. No Brasil existe a Associação Brasileira dos Farmacêuticos Homeopatas, que periodicamente edita o Manual de Normas Técnicas, onde são apresentados todos os requisitos necessários para a manipulação e comercialização dos medicamentos homeopáticos. Outro fator importante para atestar a qualidade do medicamento é verificar se o farmacêutico responsável é participante da associação. Além disso, quais outros indicativos de qualidade? A embalagem deve ter cor âmbar, vir hermeticamente fechada e com data de validade. Também são importantes os cuidados com a higiene do local e dos funcionários. No Nordeste, o calor exige a instalação de ar condicionado onde a ventilação for deficiente, sem o que a validade dos medicamentos pode ser afetada. A venda ética, sem a interferência de balconistas que tentam despachar outros produtos que não sejam somente os prescritos pelo médico, denotam a seriedade e honestidade da farmácia.