Ser Mulher: Gravidez depois dos 40 – Cuidados são indispensáveis

ser mulherUma juventude saudável é a receita para a gestação no período mais maduro da vida feminina. Mesmo com a natureza biológica minimizando as condições hormonais favoráveis à maternidade, bons hábitos e um pré-natal assistido trarão menos riscos.

Que a espera de um bebê é um momento fantástico e especial para toda mulher, não dá para questionar. Mas, os cuidados que envolvem a gravidez não podem ser deixados para segundo plano. Biologicamente, o nível de fertilidade feminina é um aliado para as futuras mamães, afinal ele mede o quão grande são as possibilidades para gerar um embrião. A Menacme corresponde ao período fértil da mulher, que vai da primeira menstruação (menarca) a última menstruação (menopausa). A Nubilidade, por sua vez, é a idade em que a faculdade procriadora alcança sua plenitude. Isto significa que entre os 16 aos 35 anos, hormonal, emocional e socialmente a gestação é mais saudável.

Segundo a FEBRASGO (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia), em seu Manual de Assistência Pré-natal, “a idade materna avançada deve ser considerada mais como um Indicador de Risco (termo que se refere à identificação de população com maior risco de ter determinada doença) do que um Fator de Risco (termo que se refere a uma variável envolvida na fisiopatologia de uma doença)”. Entretanto, com os métodos de evolução tecnológica que predominam também sob os tratamentos ginecológicos, de acordo com a American Society for Reproductive Medicine, aproximadamente 1/3 das mulheres entre 35 e 39 anos e 2/3 das mulheres acima de 40 anos apresentam dificuldade para engravidar, sendo a maioria dos casos de infertilidade tratados com sucesso.

 

Pré Natal é essencial em qualquer idade

 
downloadConforme outros dados fornecidos pelos Dr. Eliezer Berenstein, ginecologista, feminólogo e homeopata, alguns autores associam a idade materna avançada a várias complicações na gestação, incluindo: abortamento espontâneo, anomalias cromossômicas, gestações múltiplas, síndromes hipertensivas, diabetes gestacional, trabalho de parto prolongado, complicações no período expulsivo do trabalho de parto, sangramentos anormais, baixo peso ao nascer, óbito fetal e maior mortalidade neonatal.

Dando continuidade às suas considerações, o Dr. Eliezer reforça, ainda, que o acompanhamento pré-natal dessas gestantes normalmente não precisa ser diferente do acompanhamento das demais grávidas. “Condutas comuns a um pré-natal de qualidade inclui o controle clínico e medicamentoso de doenças preexistentes antes e durante a gestação; o uso de ácido fólico 90 dias antes da concepção e até o 3º mês da gestação; alimentação adequada; atividade física regular com orientação; proibição de drogas ilícitas e tabaco. Tais práticas associadas ao planejamento da gestação podem minimizar os possíveis riscos inerentes à gestante com mais de 35 anos”, explica o Dr. Eliezer.

Tratamentos para fertilidade aliados à Homeopatia

f1c89ff3-fad1-4b0a-84e9-8b0d38f514f5Dentre os tratamentos disponíveis na atualidade os mais indicados são: a estimulação da ovulação até aos processos de reprodução assistida, inseminação artificial ou fertilização assistida. Para todos esses procedimentos, o auxílio homeopático integrativo é considerado vital. “O equilíbrio da energia vital pelo medicamento de fundo é um aliado para potencializar as respostas ovarianas”, defende o Dr. Eliezer.

O ideal é cuidar do corpo em toda juventude, pois será o fator determinante para uma boa gestação após os 40 anos. Mantenha bons hábitos alimentares e procure o quanto antes um profissional da área para auxiliar na melhor conduta no decorrer da gravidez.

2015-04-06T08:31:00-03:00 06/04/2015|BEM-ESTAR, DICAS, HOMEOPATIA, MULHER, SAÚDE|0 Comentários

Deixar Um Comentário