Série Ser Mulher – Candidíase

Candidíase: saiba as causas e sintomas desta infecçãoser mulher

Mulheres jovens, na faixa etária dos 18 aos 35 anos, estão mais suscetíveis a desenvolver uma doença chamada candidíase. Esta nada mais é que uma infecção na região vaginal ocasionada pela presença excessiva do fungo Candida albicans, e que pode causar muito desconforto em diversos aspectos da vida da paciente. Para que você fique melhor informada sobre este assunto, o blog Homeopatia e Saúde, por meio do Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, da Clínica Similia, selecionou informações importantes sobre esta infecção para sanar suas dúvidas gerais.

Estudos mostram que 75% das pessoas do sexo feminino contraem essa infecção ao menos uma vez na vida. Outro percentual que chama a atenção mostra que em até 25% dos casos de corrimentos na região genital têm como fonte a candidíase. Os fungos em excesso na vagina ocasionam uma inflamação e alguns sintomas um tanto quanto desconfortáveis para as mulheres. No entanto, especialistas afirmam que esta não é uma doença sexualmente transmissível e que pode chegar a ocorrer mesmo que não haja contato íntimo com outra pessoa.

homeopatia e saúde

Sintomas

A Candidíase de origem vaginal tem como característica presente, além de um corrimento esbranquiçado, vermelhidão e intensa coceira no local – tanto na vulva quanto no canal. Há ainda desconforto na hora de urinar e durante as relações sexuais as mulheres podem sentir dor. As mucosas da vagina ficam bem inflamadas e essa inflamação pode facilitar a contaminação por outras doenças, como DSTs e até mesmo o HIV.

Qualquer vagina conta com esses microorganismos, como bactérias e fungos, que fazem parte da flora vaginal, mas que não conseguem se proliferar devido à defesa do próprio organismo a partir de anticorpos e lactobacilos que impedem o desencadeamento de infecções. Quando a imunidade está baixa, facilitando a baixa resistência, os fungos passam a se desenvolver desenfreadamente e a partir disso os sintomas aparecem. Pico de estresse também é um fator que pode desencadear essa doença e pessoas que têm predisposição a alergias também estão suscetíveis à infecção.

A infecção pode ser detectada corretamente a partir de exames clínicos em consultório. O exame de Papanicolau é um dos meios para descobrir efetivamente o que a mulher está manifestando – é realizada uma raspagem no canal da vagina e também no colo do útero, e esse material é encaminhado para uma análise.


Fator de risco

Há ainda alguns fatores de risco no que diz respeito à candidíase. É o caso do uso de alguns antibióticos, que tendem a reduzir a flora de microorganismos que combatem possíveis infecções na região da vagina. Roupas íntimas muito apertadas e sintéticas, bem como calças ou bermudas coladas ao corpo podem contribuir para o aparecimento dessa doença. Para quem usa desodorante íntimo frequentemente, tenha bastante atenção, pois em alguns casos esse uso pode desencadear a proliferação excessiva de fungos. Outro ponto que chama a atenção trata das alterações hormonais, seja na gravidez ou em tratamentos até mesmo com anticoncepcionais. Diabéticos também devem dar maior atenção a esse caso, pois têm maiores chances de desenvolverem em decorrência do excesso de açúcar na circulação do corpo – isso faz com que haja um estímulo à proliferação de fungos.

Tratamento

No processo de tratamento da infecção causada por esses fungos, é de suma importância que a mulher não use roupas inadequadas, muito apertadas por exemplo. Duchas na região vaginal também é um hábito que pode ser suspenso, bem como a utilização de desodorantes para a região íntima. É recomendado que a paciente não mantenha relações sexuais durante o tratamento, mas, caso mantenha, que use camisinha. O tratamento adequado deverá ser passado pelo profissional da área médica, isso porque cada caso necessita de uma atenção e indicação adequada. Geralmente são receitados remédios antimicóticos e também pomadas antifúngicas para serem aplicadas na região afetada.

Prevenção

É possível prevenir a candidíase ao manter a pele da vagina sempre limpa e seca. Além disso, o blog Homeopatia e Saúde listou outros itens que podem ser seguidos a fim de prevenir a aparição desta doença:

– Manter um estilo de vida saudável, com alimentação balanceada aliada à prática frequente de atividade física também contribui para o fortalecimento do organismo e consequentemente da imunidade.

– A higiene deve ser rigorosa e ao escolher as roupas a serem utilizadas, opte por peças de algodão e confortáveis.

– Evitar o uso frequente de absorvente interno, assim é possível desviar de uma possível infecção como esta.

2016-04-14T08:47:26-03:00 14/04/2016|BEM-ESTAR, DICAS, MULHER, SAÚDE|0 Comentários

Deixar Um Comentário