Setembro amarelo – Como podemos ajudar a prevenir os suicídio?

O suicídio do jovem Lucas, depois de compartilhar um vídeo nas redes sociais e receber uma avalanche de comentários homofóbicos levantou um alerta sobre a influência das mídias sociais na vida dos jovens. Walkyria a mãe do garoto falou sobre como atitudes como essa mostram que vivemos numa sociedade doente, além de evidenciar a importância de combater situação como essa, em que os jovens estão sujeitos.  

Ocorre que o caso de Lucas não é uma situação isolada, já que o suicídio é a segunda causa de morte entre adolescentes, sendo que sua incidência aumentou nos últimos 20 anos. Logo, não podemos nos calar diante de dados tão alarmantes.  

Setembro Amarelo e a prevenção do suicídio  

10 de setembro é o dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, entretanto, em todo o mês de setembro são realizadas campanhas de conscientização com o objetivo de prevenir e reduzir o suicídio, principalmente entre a população jovem. A data foi criada pela ABP (Associação Brasileira de Psiquiatra) em parceria com o CFM (Conselho Federal de Medicina). 

Como sociedade precisamos refletir sobre o assunto e criar estratégias de enfrentamento e prevenção do suicídio. Dito isso, como você pode ajudar alguém que está enfrentando o problema? 

Sem julgamentos  

Quando alguém pedir ajuda ouça. Os problemas mentais são reais e interferem na rotina dos indivíduos. Afinal, não podemos dimensionar a dor do outro, visto que cada pessoa é única, por isso expressa e sente de maneiras diferentes. 

<<Leia também: Uso excessivo de eletrônicos: A importância da conscientização de crianças e adolescentes!>>  

Assim, escute o que o outro tem a dizer sem julgamentos, não se apresse em tentar encontrar uma solução para o problema. Às vezes, a pessoa só quer ser ouvida. 

Observe 

Esta dica é para pais e responsáveis que precisam ficar atentos às mudanças de comportamentos de seus filhos, mas serve para qualquer pessoa que apresente atitudes destrutivas. Também é fundamental acompanhar o que eles estão fazendo e vendo nas redes sociais. 

Caso percebe mudanças importantes no comportamento tente conversar para entender o que está acontecendo, novamente sem julgamentos ou planejamento. Afinal, algumas soluções não são tão simples quanto parecem.  

Procure ajuda especializada  

Precisamos naturalizar a terapia e o auxílio de um especialista. Problemas emocionais existem e são muito comuns. Se sentir perdido em alguns momentos da vida é inevitável. Assim, um psicólogo é o profissional com conhecimento para auxiliar nesse momento delicado. 

Para mais dicas de como ajudar em casa de ideação e tentativa de suicídio acesse: https://bit.ly/3kuwRwa 

2021-08-29T17:41:51-03:00 30/08/2021|BEM-ESTAR, DICAS, SAÚDE|0 Comentários

Deixar Um Comentário