Amamentar – muito mais que um ato de amor

A amamentação até o primeiro ano de idade promove muito mais que alimentação sadia, fortalecimento do sistema imunológico e a promoção do vínculo entre mãe e filho; saiba mais sobre essa bela experiência materna

O aleitamento materno favorece bem mais que a nutrição e vínculo mãe e filho

Apesar do ato ser um dos mais simples e instintivos da face da terra, amamentar ainda é uma incógnita para muitas mães – para algumas mulheres soa como algo difícil, quase impossível, nem parece que somos mamíferos. Embora amplamente divulgado nos meios de comunicação a importância da amamentação quanto à demanda nutricional e afetiva, a expectativa quanto aos benefícios do aleitamento materno vai além e é responsável direta pela formação dos ossos e músculos da face, por ensinar o bebê a respirar e a realizar as funções de mastigação e deglutição corretamente, além de favorecer a fala.

A formação facial e o aleitamento materno

A face humana é constituída por ossos e músculos, que numa perfeita combinação formam a estética facial bem como o bom desempenho das funções a eles devidas, como sucção, mastigação e, principalmente, a respiração nasal. Como nos explicou a Pediatra Homeopata da Clínica Similia – Dra. Ana Lucia Dias Paulo: “por ocasião do nascimento, os ossos e músculos da face ficam todos flácidos e sem função, para que na hora do parto normal  a cabeça do bebê, que em geral a termo pode ter um perímetro de 30 cm, possa passar sem dificuldade pela dilatação de 10 cm do colo uterino da mãe. Para que isto ocorra com tranquilidade estes ossos e músculos adquirem uma forma levemente ogival”. A doutora compelta: “temos que comentar, que mesmo um parto não pélvico (e sim via cesariana), músculos e ossos se comportam da mesma maneira.”

Após todo esse esforço, os ossos e músculos voltam ao seu lugar dando um aspecto esférico às cabecinhas dos bebês aí, ainda segundo a Dra. Ana Lúcia: “para uma perfeita harmonia, e como sabem a beleza está na harmonia, esses ossos e músculos precisam ser estimulados, e é pelo ato da amamentação, que através do perfeito posicionamento da boca e língua do bebê que irá sugar o leite do peito materno, ao mesmo tempo capaz de executar uma eficiente massagem no palato duro (céu da boca), providenciando a ele uma forma arredondada, que constitui a  estética facial humana.”

Como todo exercício precisa de constância e tempo correto, a amamentação precisa ser continua e por pelo menos 6 a 12 meses para que todo este aparelho (músculos e ossos) consiga desenvolver-se e formar a face arredondada da criança, com arco dental dessa mesma forma, e auxiliando este aparelho a desenvolver suas funções de maneira perfeita. Complementando sua ideia, a Dra. Ana ensina que é a amamentação correta que constrói uma mastigação correta e, por consequência, uma respiração nasal correta, “pois o ser humano deve respirar pelo nariz. E quando todo este processo fica alterado é possível que a criança desenvolva, já nos primeiros meses de vida, um padrão respiratório misto (boca- nariz) que  é evidentemente equivocado que, além de determinar uma estética facial alongada, gera alteração da posição dos lábios e dos dentes, além de servir de base a diversas patologias da infância como as rinites, bronquites, sinusites”. Essas patologia, quando agravadas pela má oxigenação dos tecidos, podem se tornar crônicas ou mesmo evoluirem agudamente para quadros de pneumonia severos ou asma brônquica, conforme ressalta a pediatra.

10444330_573300016121203_4624711849138200414_n

A importância da amamentação para a formação facial do bebê. Imagem: Dr. Gerson Kolher – AMS Brasil

É um bicho de sete cabeças?

Amamentar não é impossível, na verdade todos os bebês já sabem mamar ao nascer pois possuem o reflexo de sucção. O ato requer um pouco de paciência e dedicação, mas nada que seja um bicho de 7 cabeças.

Listamos aqui algumas dicas que podem favorecer a amamentação:

1 – Informe-se

Leia sobre o assunto, pergunte a profissionais, tire suas dúvidas. Informar-se é o primeiro passo para você não se desesperar e, principalmente, não desistir;

2 – Keep Calm

Paciência: pare, pense, respire! Lembre-se que seu bebezinho depende de você e, embora tenha nascido sabendo sugar, precisa de você para sugar corretamente – e talvez seus mamilos precisem se adaptar à amamentação. Respeite o tempo de vocês, tudo se ajusta;

3 – Pega

O sucesso em amamentar consiste basicamente na pega correta. A pega correta garante, entre outras coisas, uma amamentação sem dor. A posição do bebê no colo também favorece a pega correta;

Na pega correta:

• O Bebê abre bem a boca

• Abocanha quase toda a aréola

• Mantém boca bem aberta e acoplada ao seio

• Lábios evertidos (boca de peixe)

• Queixo do bebê encosta no seio

• Fica mais aréola visível acima da boca do bebê do que abaixo

• O Bebê suga, respira e engole de forma natural e coordenada

• Sucções lentas e profundas

• Mão em formato de “C”, apoiando a mama

• Língua do bebê em contato com gengiva inferior

• Bochechas do bebê ficam arredondadas

• Bebê fixo no seio, sem escorregar;

4 – Não dê chance à confusão de bicos

Se você não quer correr o risco de um desmame precoce, não ofereça mamadeira, chupetas, não use bicos de silicone. Seu peito basta;

5 – Acredite!

As técnicas não valem de nada sem sua crença: você é completa, plena e absolutamente capaz de amamentar seu bebê.

2014-07-07T00:20:14-03:00 07/07/2014|DICAS|1 Comentário

Um Comentário

  1. […] Amamentar muito mais que um ato de amor […]

Deixar Um Comentário